O primeiro Volkswagen Constellation com cabine montada pela equipe da Kroschu na planta de Resende

Fornecedor substitui Continental, que deixou de fazer a montagem final das cabines dos caminhões 

Consórcio Modular de produção da Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) em Resende (RJ)começou 2019 com um novo parceiro: a Kroschu (Kromberg & Schubert) agora faz a montagem final da cabine dos caminhões, em substituição à Continental que até o fim de 2018 foi responsável pela tarefa. A nova integrante do consórcio se juntou no início de janeiro ao grupo de sete empresas que atuam diretamente na manufatura dos veículos na fábrica. 


A saída da Continental foi amigável e negociada com antecedência, após decisão global da empresa em focar seus negócios nas atividades-fim de produzir componentes e sistemas automotivos. A Continental continuará a fornecer painéis de instrumentos e módulos eletrônicos para a VWCO. 

Todos os empregados da linha de montagem das cabines foram demitidos pela antiga parceira e contratados em 2 de janeiro pela Kroschu, incluindo o gerente da operação. Em seis meses de transição, a nova integrante do Consórcio tinha iniciado as contratações em 2018, quando já estava negociada a saída da Continental e a fábrica de Resende abriu 350 vagas para instalar mais meio turno de produção. Assim a Kroschu começou o ano com número funcionários até maior do que havia antes no módulo de produção que passou a controlar.

TRANSIÇÃO RÁPIDA

Multinacional de origem alemã, a Kroschu já era fornecedora da VWCO. A empresa produz chicotes elétricos e tem duas fábricas no Brasil, em Itatiba (SP) e Oliveiras (MG). A familiaridade com o cliente facilitou a integração na linha de Resende. Com a reabsorção de todos os funcionários da Continental, não houve necessidade de treinamentos adicionais e a transição foi rápida. 

Adilson Dezoto, vice-presidente de produção e logística da VWCO, destaca que a experiência da Kroschu em montar chicotes e sistema elétricos, operação intensiva em mão de obra, ajuda na adaptação à sua nova atividade e abre oportunidade de mais colaboração na fábrica, tendo em vista a previsão de produção do caminhão elétrico e-Delivery já a partir de 2020. 

“O modelo do Consórcio modular continua muito bem-sucedido e a Kroschu é uma bela aquisição, principalmente agora que temos o projeto de fazer caminhões elétricos. A nova parceira pode ter papel importante nessa plataforma”, afirma Dezoto.

“Essa oportunidade consolida nosso relacionamento de longa data com a Volkswagen Caminhões e Ônibus. Sabemos que um dos segredos de sucesso do Consórcio Modular é a forte parceria que une as diferentes empresas que o compõem e estamos otimistas quanto às contribuições que poderemos dar e aos resultados que iremos alcançar”, destaca Michael Kerner, diretor administrativo e financeiro da Kroschu no Brasil. 

MODELO BEM-SUCEDIDO

Em 22 anos de operação, o Consórcio Modular já produziu 900 mil veículos comerciais pesados. A iniciativa, até então inédita na indústria automotiva, foi lançada com a inauguração da fábrica de Resende, em 1996. Desde então, esta é apenas a segunda alteração no grupo de sete empresas parceiras. Para Dezoto, a estabilidade comprova o sucesso do modelo. “Temos um histórico de valorizar a pareceria com os fornecedores, que nos ajudaram a construir a empresa. O sucesso do consórcio comprova essa relação próxima e produtiva”, diz. 

Trabalham atualmente no Consórcio Modular 3,9 mil empregados, distribuídos em módulos de operação controlados por sete empresas: Maxion (chassi), Meritor (eixos e suspensão), Remon (conjunto rodas e pneus), Aethra (armação/solda da cabine), Carese (pintura), Powertrain (motores fornecidos por Cummins e MWM e transmissões) e, agora, a Kroschu (acabamento da cabine). Os parceiros fornecem seus próprios componentes e agregam com os de outros fornecedores da fábrica. “São empresas completas trabalhando em conjunto, com áreas administrativas, de qualidade, segurança do trabalho e engenharia”, lembra Dezoto. 

“O Consórcio Modular é um dos principais ativos da Volkswagen Caminhões e Ônibus, responsável em grande parte por nosso sucesso, especialmente pela flexibilidade que proporciona e a proximidade a esses grandes fornecedores do mercado automotivo mundial. Já são 22 anos de resultados diferenciados e estou convicto que a parceria com a Kroschu será bastante frutífera”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus e membro da diretoria do Grupo Traton.
Fonte: http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28585/kroschu-entra-no-consorcio-modular-da-vwco-em-resende

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui